Páginas

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Bom dia segunda-feira!

Oi segunda-feira! Bom dia sua linda! Como estão as coisas com você? Por aqui segue tudo bem, com uma boa dose de café pra poder despertar e cumprir todos os itens que coloquei na minha enorme "to do list" de hoje (lista do que tenho para fazer).

Mas eu queria mesmo é poder saber como VOCÊ está, pois imagino que não deva ser fácil ser o dia da semana mais odiado de todos, ser aquele que todos desejam que não chegue nunca, que recebe todas as reclamações, lamentações e injúrias. Definitivamente eu imagino que não deva ser fácil ser segunda-feira.

Todos amarram a cara quando você chega; as lamúrias ainda vêm acompanhadas de longos e pesarosos suspiros, como se você, querida segunda-feira, depositasse sobre nossos ombros, assim que acordamos, um peso sem tamanho, capaz de nos tornar zumbis que se arrastam ao logo de todo o dia.

Acredito que deva doer ouvir tantos comentários desagradáveis, dizendo  o quanto você é insuportável, cansativa e indesejada. No seu lugar, sinceramente, estaria me sentindo muito triste. Muito mesmo.

Eu, muitas e muitas vezes já praguejei contra você. E outras tantas te amaldiçoei e insultei.

Por isso, eu quero agora, aqui, publicamente, pedir-te desculpas. Será que você, segunda-feira, pode me perdoar?

Você pode me perdoar por todas as vezes em que eu xinguei por ter que acordar para ir para a faculdade? Você pode me desculpar por cada palavrão que eu disse quando o despertador tocou me lembrando que era dia de levantar ainda no escuro porque eu tinha que treinar? Você pode também me absolver das injúrias feitas porque eu tinha que abandonar a preguiça e me arrumar para ir trabalhar? Pode me perdoar pela cara de poucos amigos, pelo desânimo, pelo mau humor, pela preguiça e pelo descaso com você; por ter esbravejado de ter que começar tudo outra vez?

Quero deixar a ladainha, as lamúrias e lamentações pra trás e fazer um pacto. De hoje em diante, você será, pra mim tão linda e esperada como uma sexta-feira. A partir deste momento, vou fazer de você o meu melhor dia de todos. Vou te olhar com carinho e cheia de expectativas; vou te abraçar e de te dar o meu melhor sorriso e agradecer por ter finalmente chegado.

Não segunda-feira, você não será mais o dia internacional da reclamação,  da apatia e do derrotismo.

É você quem inicia nossa semana e, só por isso, já merecia ser tratada com um pouco mais de respeito. Você é o dia de renovar promessas, de retomar projetos, de iniciar um novo caminho. Por acaso alguém começa uma dieta, um trabalho na sexta-feira ou no sábado? Não. É você, e só você, que nos dá a oportunidade de continuar o que começamos ou de seguir em frente em busca de algo novo.

À partir de hoje, dona segunda-feira, você é meu dia para tornar as coisas melhores, para olhar pro mundo com olhos de agradecimento, para olhar pra mim com vontade de me aperfeiçoar naquilo que eu me propuser a fazer.

De hoje em diante, vou fazer de você meu dia de retomar a busca pelos meus sonhos. Será o dia de acordar de verdade, e perceber a grandiosidade que é ter a chance e a oportunidade de recomeçar. Será o dia de tornar as coisas melhores, começar de novo, relembrar, consertar o que precisa ser consertado, renovar as forças e agradecer.

Sem mais desculpas; sem lamentos. Agora sou eu e você. De mãos dadas. Olho no olho. Aceita? Os termos são bem simples: você continua sendo segunda-feira, igualzinha, como é. Quem vai mudar, sou eu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MyFreeCopyright.com Registered & Protected